jun 8 2012

A salvação desprezada

Uma das cenas mais tristes que eu já encontrei foi perto da minha casa, numa das estradas mais movimentadas do nosso país. Um dia, um homem morreu atropelado ao tentar atravessar a estrada na hora do pique. Nunca me esqueci desse acidente, porque aconteceu quase debaixo duma passarela recém construída.Um bom tempo antes, por causa da frequência de atropelamentos naquele lugar, as autoridades decidiram construir uma passarela. O planejamento e execução do projeto levou muitos meses até ser completado, poucos dias antes daquele acidente.  Não se sabe porque o homem decidiu não usar a passarela, mas a realidade é que desprezou a salvação providenciada e pagou um preço altíssimo. O comportamento dele parece muito insensato para nós. Deixou de lado o único caminho seguro e enfrentou o perigo do trânsito desnecessariamente. Mas, infelizmente muitas pessoas estão fazendo exatamente o mesmo  nas coisas espirituais.

A realidade é que todos nós estamos em perigo por causa do nosso pecado contra Deus: “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Todos nós nascemos pecadores, mas quem morre sem o perdão dos seus pecados vai ter que enfrentar uma eterna separação de Deus no tormento eterno (Mateus 25:46). Deus, no Seu infinito amor já custeou e executou um plano de salvação para o pecador, enviando o Seu Filho para morrer sobre a cruz.

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Agora, ninguém precisa enfrentar o perigo de acabar no inferno porque, pela fé em Cristo, o pecador recebe o perdão dos seus pecados e escapa das consequências que estes merecem.

Mas, o fato de Deus preparar este plano de salvação, em si, não garante a salvação de ninguém. A construção daquela passarela não garantiu a salvação do homem, ele mesmo teve que fazer a sua escolha, ou se servir da passarela, ou correr o risco de atravessar a estrada sozinho. Assim, você tem de escolher entre a salvação, que Deus oferece por fé no Seu Filho, que morreu sobre a cruz, e o seu próprio caminho que o levará ao juízo de Deus.

“Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Provérbios 14:12)

Lamentavelmente, muitos estão escolhendo o seu próprio caminho, e, assim, além de perder a oportunidade gloriosa de chegar no céu, vão ter que provar o juízo de Deus para sempre. Não por não haver uma salvação disponível, mas por desprezarem a salvação providenciada.

“Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação?” (Hebreus 2:3)

Fonte: Editora Verdade

Deixe um Comentário