set 17 2013

O avarento de Marselha

O avarento de Marselha“Quem tem sede, venha. E quem quiser tome de graça da água da vida.” (Apocalipse 22:17)

A cidade de Marselha, no sul de França, é notável pelos seus jardins encantadores; porém, nem foi sempre assim. Antes era uma região árida. Não existem fontes de água nessa região, sendo feito o abastecimento desse precioso líquido para a cidade de Marselha do rio Durance, que dista dela uns cento e sessenta quilômetros, por meio de um canal construído no período de 1837 a 1848.

Muito antes disso, vivia na cidade um homem de sobrenome Guizon. Andava sempre muito ocupado, trabalhava intensamente, notabilizando-se tanto pelas suas atividades como pelo facto de não gastar o dinheiro que ganhava. Parecia ter somente o objetivo de juntar dinheiro. O seu vestuário apresentava sinais de longo uso. A sua alimentação era da mais simples e barata. Vivia só, privando-se de todos os luxos e até mesmo dos confortos mais vulgares da vida. Continue lendo





-->

set 13 2010

Tão clara como a água

“Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.”(Rm.5:12)

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o Dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.”(Rm.6:23)

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não veio de vós, é Dom de Deus; não vem das obras para que ninguém se glorie.”(Ef.2:8,9)

O tema desta mensagem se refere ao Evangelho. Assim como a água é transparente, assim também é a mensagem do Evangelho. É a mensagem vinda dos altos céus, da parte de Deus, a qual está resumida nos três versículos citados acima.

Percebemos no primeiro versículo Continue lendo





-->