abr 12 2014

Barrabás

“Fora daqui com este, e solta-nos Barrabás” (Lucas 23:18)

“Se um morreu por todos, logo todos morreram” (II Coríntios 5:14)

Barrabás era um grande problema. Ele era bem conhecido (Mateus 27:16). Sendo revolucionário, foi preso junto com outros amotinadores, tendo assassinado possivelmente uma autoridade romana na ocasião de um motim (Marcos 15:7). Visto que a narrativa bíblica também o descreve como um ladrão (João 18:40), além de inimigo de Roma, é bem provável que também não era bem aceito pelo seu povo judeu. Sua prisão e condenação à morte deve ter sido um alívio para todos. Preso e condenado, Barrabás aguardava sua morte. Barrabás seria crucificado.

O Senhor Jesus também era bem conhecido, mas por razões totalmente opostas as de Barrabás. Continue lendo


jun 15 2012

Cristo crucificado

“Nós pregamos a Cristo crucificado” (I Coríntios 1:23)

Uma mensagem que não anuncia CRISTO CRUCIFICADO é um “outro evangelho”. Este evangelho do diabo tem como objetivo agradar o homem, acariciando seu ego, promovendo a sua arrogância e soberba, saciando sua cobiça e alimentando suas esperanças terrenas. Aos que transmitem tais mensagens, sejam conduzindo uma única pessoa  ou arrastando multidões, são anátemas, são malditos (Gálatas 1:10).

Há somente uma mensagem do Evangelho: CRISTO CRUCIFICADO, poder de Deus – escandaliza os que confiam em suas próprias obras – e sabedoria de Deus – considerada loucura pelos que confiam na sua própria sabedoria (I Cor.1:23).

CRISTO CRUCIFICADO, além de ser a maior prova da ruína humana, também é a prova do amor de Deus por você (Romanos 5:8). Continue lendo


nov 17 2011

Você O crucificou

“Saiba, pois, com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo” (Atos 2:36)

Quem crucificou a Jesus? Há muito o que dizer sobre quem seriam os responsáveis pela morte de Jesus Nazareno, o filho do carpinteiro. Os judeus invejosos foram os responsáveis? A culpa foi de Judas Iscariotes? A culpa foi de Pilatos? Foi o povo judeu? Será que a responsabilidade maior recai sobre aqueles que penduraram Seu corpo na cruz? Há muito o que dizer sobre esta importante questão. Continue lendo


nov 10 2010

Jesus Cristo é Deus!

“Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos; luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel” (Lucas 2:25-32).

São impressionantes as palavras proferidas por este homem piedoso, chamado Simeão, ao tomar em seus braços o Senhor Jesus Cristo, Deus, Salvador, Criador e Sustentador de tudo, na forma de uma criança, um menino. Aquele que sustenta todas as coisas, pela palavra do Seu poder, baixou até este mundo, fazendo-se semelhante aos homens. Simeão aguardava ansiosamente por aquele momento em que se cumpria as seguintes profecias acerca do Senhor Jesus:

“Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel – Deus conosco” (Isaías 7:14).

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6).

Por certo estas e outras profecias das Sagradas Escrituras estavam vivas na mente e no coração do velho Simeão. E não conseguimos descrever seu gozo em poder contemplar, antes da sua morte, Aquele que o criou em seus próprios braços, encarnado para o salvar, para salvar o mundo. Sim, Simeão VIU A SALVAÇÃO DE DEUS! Ele segurou o Santo Filho de Deus em seus braços. O que para muitos era apenas um menino, Simeão viu no Senhor Jesus a salvação de Deus. Continue lendo