mar 1 2011

Viver ou morrer

“Aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27)

Ao criar o ser humano, Deus lhe deu um único mandamento. A desobediência seria fatal, pois assim disse Deus a Adão se este fosse rebelde: “certamente morrerás” (Gênesis 2:17). E foi assim que entrou o pecado no mundo, e pelo pecado entrou a morte (Romanos 5:12).

 

Preste bastante atenção aos seguintes três versículos:

“O salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23)

“A alma que pecar essa morrerá” (Ezequiel 18:4)

“O pecado, sendo consumado, gera a morte” (Tiago 1:15)

Os versículos citados acima são suficientes para nos mostrar que o salário (o pagamento, a consequência, o resultado) do pecado é a MORTE. Enquanto houver cemitérios, caixões, velórios e vidas sendo ceifadas neste mundo, estará atestada esta verdade que o homem é pecador. Continue lendo





-->

fev 8 2011

O perdão dos pecados

Há pouco dias um amigo me disse: “Tenho sofrido muito nesta vida, e ainda estou sofrendo, mas nada disto me abala. Pelo contrário, estou feliz, pois sei que estou pagando pelos meus pecados”.

Fiquei abismado! Como pode um homem inteligente, num país abençoado como o Brasil, onde há liberdade para ler e estudar a Bíblia, viver em tamanho engano?

Meu amigo, porém, não está sozinho. É um fato triste que a maioria das pessoas não sabe como ter o perdão dos pecados. Mais alarmante ainda é o fato que muitos nem estão preocupados! Não sentem culpa alguma, nem a necessidade de procurar perdão. Esquecem, ou ignoram, que “Deus pede conta do que passou” (Ecl.3:15). Continue lendo





-->

nov 29 2010

O pai da mentira

Leia Isaías 14:12-15 e Ezequiel 28:12-19

“E conhecereis a VERDADE, e a verdade vos libertará” (João 8:32)

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da MENTIRA” (João 8:44)

Em um determinado momento na história da criação de Deus, um anjo de luz iniciava uma rebelião no céu contra Deus, Seu Criador. A rebelião, a qual é considerada por Deus tal como a feitiçaria (I Samuel 15:23), motivada pelo orgulho e soberba, fez com que o Senhor expulsasse do céu a “estrela da manhã” e, juntamente com ela, uma parte considerável dos seres angelicais. Sendo cheio de sabedoria, perfeito em sua formosura e caminhos, elevou-se o seu coração, desejando subir acima das mais altas nuvens e ser semelhante ao Altíssimo! Aquele que disse “a minha glória, pois, a outrem não darei (Isaías 42:8) não podia permitir isto e, assim, agindo santidade e justiça, Deus expulsou aquele anjo do céu. Continue lendo





-->

nov 18 2010

Os mortos devem ouvir

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, E AGORA É, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão” (João 5:24,25)

Uma vez que alguém morre neste mundo, significa que todas as funções vitais do seu corpo pararam de funcionar. Não existe mais vida física. O coração parou de bater, o sangue de circular, não há mais visão nem audição. O sábio Salomão, o qual recebeu a sabedoria do próprio Deus, declarou o que acontece com o homem na sepultura:  “na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma” (Eclesiastes 9:10). A sepultura aguarda a todos: “Que homem há, que viva, e não veja a morte? Livrará ele a sua alma do poder da sepultura?” (Salmo 89:48). E o que se vê, em cada sepultamento, é choro, tristeza e angústia pela perda da vida terrena. Isso porque qualquer um, em sã consciência, sabe bem que aquele corpo sepultado, não mais se moverá, não mais ouvirá, não mais falará, pois é um corpo morto e após um período será tão-somente um montão de pó. É a dor da perda.

A Bíblia fala de um outro tipo de morte: MORTE ESPIRITUAL. Continue lendo





-->

nov 15 2010

Encontro Marcado

Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo.(2ª coríntios 5:10).

Recentemente enquanto estava caminhando na esteira da academia, o filme que passava chamou minha atenção. Tive a atenção tomada pelo diálogo entre o ator Brad Pitt e Anthony Hopkins, no filme que tem como título em português “Encontro Marcado”. Não pude acompanhar o inicio nem o fim do filme, mas pelos diálogos consegui entender que o empresário William Parrish, interpretado por Hopkins, estava prestes a ser levado pela morte, interpretado pelo galã Brad Pitt. Daquele momento em diante fiquei pensando nesta situação que todos nós um dia passaremos, não da forma romântica e fantasiosa que vi no filme, mas de uma forma real e verdadeira, onde todos nós teremos que prestar contas a Deus. Continue lendo





-->

nov 10 2010

Jesus Cristo é Deus!

“Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos; luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel” (Lucas 2:25-32).

São impressionantes as palavras proferidas por este homem piedoso, chamado Simeão, ao tomar em seus braços o Senhor Jesus Cristo, Deus, Salvador, Criador e Sustentador de tudo, na forma de uma criança, um menino. Aquele que sustenta todas as coisas, pela palavra do Seu poder, baixou até este mundo, fazendo-se semelhante aos homens. Simeão aguardava ansiosamente por aquele momento em que se cumpria as seguintes profecias acerca do Senhor Jesus:

“Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel – Deus conosco” (Isaías 7:14).

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6).

Por certo estas e outras profecias das Sagradas Escrituras estavam vivas na mente e no coração do velho Simeão. E não conseguimos descrever seu gozo em poder contemplar, antes da sua morte, Aquele que o criou em seus próprios braços, encarnado para o salvar, para salvar o mundo. Sim, Simeão VIU A SALVAÇÃO DE DEUS! Ele segurou o Santo Filho de Deus em seus braços. O que para muitos era apenas um menino, Simeão viu no Senhor Jesus a salvação de Deus. Continue lendo





-->

nov 7 2010

Arrepender-se pra que?

“Arrependei-vos” (Marcos 1.15b)

O dicionário Aurélio define arrepender-se como “Sentir mágoa ou pesar por falta ou erro cometido. Mudar de procedimento, de parecer, de pensamento”. Você tem motivos para arrepender-se? Já cometeu algum erro que o levasse a ter esse profundo sentimento? Já experimentou um arrependimento sincero e profundo?

Recentemente soubemos de um acidente automotivo em que um homem perdeu sua esposa e seu filho bem pequeno. O relato do acidente informa que aquele homem realizou uma ultrapassagem arriscada em uma estrada extremamente perigosa e apesar de sua esposa pedir para que ele não  realizasse a ultrapassagem, ele a fez mesmo assim. Nestes dias de luto que sucederam o acidente, o sentimento deste homem é de puro ARREPENDIMENTO. Não somente lágrimas, mas profundo arrependimento por ter tomado aquela atitude. Continue lendo





-->

out 31 2010

Todos mesmo?


“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”(Romanos 3:23)

A Bíblia conta a história de um homem de nome Cornélio, e ela faz um destaque sobre como o caráter deste homem era conhecido por todo um país, como era o seu procedimento e como as pessoas o viam.
“Piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo, e de contínuo orava a Deus.”(vs.2)
“…varão justo e temente a Deus, e que tem bom testemunho de toda a nação dos judeus,…”(vs.22)

Ao analisarmos minuciosamente este homem com os nossos olhos naturais, como o mundo vê, diremos o seguinte: “Mas como era bom esse homem Cornélio! Que dedicação, que cuidado, que religiosidade para com Deus! Não resta dúvida: ele vai para o céu.”

Continue lendo





-->

out 27 2010

Uma dívida, um pagamento

“Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.” (Rm.4:4)

De acordo com as Sagradas Escrituras, todo o homem é devedor a Deus. E sua dívida não pode ser paga. Sendo todo o homem pecador (Rm.3:23), não há quem possa purificar seu pecado, não há como oferecer algo a Deus em troca do seu perdão. A dívida para com Deus é impagável, é caríssima, e todos os recursos humanos se esgotariam antes (Sl.49:8).

Como então o homem, o qual não pode pagar sua dívida para com Deus, pode ir para o céu? É aqui que a palavra “perdão” deve ser compreendida. É exatamente o que Deus quer dar ao homem: o perdão dos seus pecados, o perdão da sua dívida.
Continue lendo





-->

out 18 2010

Não coma com os porcos


“…alegremo-nos; porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido e foi achado” (Lc.15:24)

Talvez seja esta uma das parábolas mais conhecida da Bíblia, da qual muitos até mesmo se valem para representar situações diversas. Mas o Senhor quer nos mostrar, através desta parábola, a verdadeira condição do homem diante dEle: morte e perdição.

Resumindo esta parábola, conta-se de um certo homem que tinha dois filhos. O mais novo pede a sua parte da fazenda, vende-a e vai para longe. Gasta tudo o que tinha com os prazeres desta vida (pródigo = esbanjador) até o dia em que acabou todos os seus recursos Continue lendo





-->