jul 19 2014

Para quê vivo eu?

Pra quê vivo eu“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mateus 11:28,29)

Alguma vez em sua vida você já parou para pensar seriamente se o que você está vivendo até hoje é realmente a vida que sempre desejou? Em outras palavras: você está plenamente satisfeito com tudo o que tem experimentado até aqui? Está satisfeito com todo o seu passado, suas experiências e suas lembranças? Seu tempo presente lhe dá alegrias e satisfação plena, a ponto de conseguir dormir tranquilamente sem nenhum sentimento de culpa ou vazio? Ao pensar no futuro, você se sente seguro e esperançoso em conhecer e experimentar coisas maravilhosas que ainda não pode conhecer nem experimentar, ou sente-se temeroso e inseguro em relação aos problemas que a vida lhe trarão, incerteza, medo de mudanças, medo da morte e do que virá depois? Ou você simplesmente evita pensar no futuro justamente para não se deparar com o medo e insegurança?

Por favor, amigo, não pare de ler esta pequena mensagem, ela foi escrita por sua causa, por amor a você, pensando exclusivamente em você e sua necessidade. Continue lendo

-->

ago 20 2012

Uma palavra amiga

“Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Mateus 16: 26)

Sabendo que o corpo humano cessará um dia, mas que a nossa alma é eterna, é então fundamental preocuparmo-nos com a alma.

O Senhor Jesus Cristo fez esta pergunta: “Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” (Mateus 16: 26)

Todos nós, sem exceção, ofendemos a Deus, transgredindo as Suas leis, fazendo-nos culpados dos nossos próprios erros. Portanto merecemos Seu castigo, Sua condenação. De fato, merecemos a morte eterna porque a Bíblia diz que: “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6: 23a). Entretanto, diz também que “o dom gratuito de Deus é a vida eterna por Cristo Jesus nosso Senhor”
(Romanos 3: 23b).

Deus nos ama com profundo amor e provou este amor enviando o Seu único Filho para receber a punição que nós merecíamos.

O Senhor Jesus Cristo morreu na cruz como nosso Substituto, isto é, Ele morreu em meu lugar, morreu em seu lugar. Recebeu a punição que seria minha, que seria sua.
Todos nós precisamos ser humildes para aceitar esta oferta de Deus, ou seja, “o fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5: 8).

Se não aceitarmos, continuaremos devedores a Deus. E se morrermos na condição de devedores, então teremos de pagar nós mesmos pelos nossos pecados. Isso será um sofrimento eterno. Muitas pessoas não crêem que um Deus de amor vai castigar um ser humano eternamente. Continue lendo

-->

mar 7 2012

Um Tribunal diferente (II)

“Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons” (Pv 15:3)

Já vimos na primeira mensagem da série “Um Tribunal diferente” o que a Bíblia nos apresenta: Deus é o Supremo Juiz, cujo caráter é inquestionável, cuja característica de julgamento é segundo a verdade, cuja capacidade abrange o mundo. Agora, vamos considerar outros dois personagens.

Personagens envolvidos – Promotor e Testemunha

Num tribunal normal que conhecemos, o Promotor é a pessoa que trabalha pelo bem da ordem pública, defendendo os interesses em cumprimento da Lei. Já as Testemunhas são pessoas convocadas para prestar informações do que viram e/ou ouviram, visando cooperar na resolução de um caso. Continue lendo

-->

mar 1 2012

Um Tribunal diferente

Deus é Juiz justo” (Salmo 7:11)

Todos nós conhecemos um tribunal, seja por ter ouvido falar, seja por ter visto, seja por ter participado. Mas todas as nossas noções e impressões de um tribunal se tornam meras especulações quando somos confrontados com o Tribunal que a Palavra de Deus apresenta. Estudando cada um dos personagens envolvidos nesse Tribunal, ficamos impressionados com sua diferença em relação aos demais que conhecemos.

Para facilitar, vamos dividir nossas considerações sobre este “Tribunal diferente” em três partes maiores, pensando nos personagens envolvidos, depois no pronunciamento emitido e, por fim, na providencia estendida. No meio destas divisões, faremos outras divisões menores.
Continue lendo

-->

mar 21 2011

Esperança de vida eterna

Ao serem confrontados pela Lei de Deus, os pecadores são contristados, pois ouvem sobre o quanto estão longe da vontade de Deus. Estão sem esperança, perdidos, carentes de perdão e salvação! Para estes que assim compreendem e dão crédito, reluz o brilho do Evangelho, como o surgimento de vida em meio ao deserto. O Senhor Jesus Cristo lhes é apresentado como o Único que satisfez perfeitamente a justiça de Deus. Por isso Ele é o Único com poder na terra para perdoar completamente os seus pecados, justificando-o perante o Santo Deus.

Nesta mensagem em vídeo, Alexandre Torres, também na ocasião da Conferência Bíblia realizada em Gama-DF (entre os dias 05 e 08 de Março de 2011), anuncia o Evangelho e esclarece o quanto a Lei de Deus é santa, e o quanto todos somos pecadores. Sem a compreensão desta verdade, não pode haver esperança de vida eterna. O nosso desejo é que Deus lhe revele sua real necessidade de uma verdadeira esperança. Continue lendo

-->