maio 12 2011

O estado de tormento

“E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos” (Lucas 16:23)

É muito comum ouvirmos sobre um “lugar melhor” esperando por aqueles que partem desta vida. Qualquer pessoa consciente da existência e eternidade da alma, em são juízo, deseja gozar de paz e alegria depois da morte. Contudo a vasta maioria ignora ou rejeita a clara e incontestável verdade bíblica sobre a existência do inferno, um estado de tormento, além-túmulo, criado e preparado para Satanás, seus demônios e para todos aqueles que deixam este mundo sem a salvação de Deus.

O versículo citado no início desta mensagem está inserido no contexto de uma história contada pelo Senhor Jesus Cristo, comumente conhecida como a “parábola do rico e lázaro”. Mas esta história não é totalmente uma alegoria! Digamos que se trata de um fato verídico de personagens e características ilustrativas. Há uma clara indicação de que o Senhor Jesus desejou alertar os judeus, descententes de Abraão, para a realidade do inferno. Os “ricos” na Bíblia normalmente representam aqueles que confiam em si mesmos (leia Apocalipse 3:17) e não reconhecem sua miséria espiritual e sua necessidade de Deus. E está claro que o Senhor Jesus não somente queria alertar os judeus descrentes, mas a você também, o qual precisa igualmente se preocupar com a eternidade da sua alma. Continue lendo

-->

nov 18 2010

Os mortos devem ouvir

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, E AGORA É, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão” (João 5:24,25)

Uma vez que alguém morre neste mundo, significa que todas as funções vitais do seu corpo pararam de funcionar. Não existe mais vida física. O coração parou de bater, o sangue de circular, não há mais visão nem audição. O sábio Salomão, o qual recebeu a sabedoria do próprio Deus, declarou o que acontece com o homem na sepultura:  “na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma” (Eclesiastes 9:10). A sepultura aguarda a todos: “Que homem há, que viva, e não veja a morte? Livrará ele a sua alma do poder da sepultura?” (Salmo 89:48). E o que se vê, em cada sepultamento, é choro, tristeza e angústia pela perda da vida terrena. Isso porque qualquer um, em sã consciência, sabe bem que aquele corpo sepultado, não mais se moverá, não mais ouvirá, não mais falará, pois é um corpo morto e após um período será tão-somente um montão de pó. É a dor da perda.

A Bíblia fala de um outro tipo de morte: MORTE ESPIRITUAL. Continue lendo

-->