jul 19 2014

Para quê vivo eu?

Pra quê vivo eu“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mateus 11:28,29)

Alguma vez em sua vida você já parou para pensar seriamente se o que você está vivendo até hoje é realmente a vida que sempre desejou? Em outras palavras: você está plenamente satisfeito com tudo o que tem experimentado até aqui? Está satisfeito com todo o seu passado, suas experiências e suas lembranças? Seu tempo presente lhe dá alegrias e satisfação plena, a ponto de conseguir dormir tranquilamente sem nenhum sentimento de culpa ou vazio? Ao pensar no futuro, você se sente seguro e esperançoso em conhecer e experimentar coisas maravilhosas que ainda não pode conhecer nem experimentar, ou sente-se temeroso e inseguro em relação aos problemas que a vida lhe trarão, incerteza, medo de mudanças, medo da morte e do que virá depois? Ou você simplesmente evita pensar no futuro justamente para não se deparar com o medo e insegurança?

Por favor, amigo, não pare de ler esta pequena mensagem, ela foi escrita por sua causa, por amor a você, pensando exclusivamente em você e sua necessidade. Continue lendo


mar 2 2014

Segurança eterna

“E o efeito da justiça será paz, e a operação da justiça, repouso e segurança para sempre” (Isaías 32:17)

Em algumas ocasiões quando escutava uma rádio de telejornalismo, ouvi um slogam de uma companhia de seguros que diz: “as pessoas seguras são mais felizes”. Desde então esta frase vem me incomodando profundamente. Não pela verdade nela contida, mas pela sua associação com o marketing da seguradora.

A frase é um tanto abrangente e devemos concordar com ela, em si mesma, mas é muito triste constatar que a ‘segurança’ e a ‘felicidade’ estejam sendo conhecidas e experimentadas de modo tão vago e superficial. Não há dúvida que uma pessoa pode estar segura sem estar coberto por uma apólice de seguro. Da mesma forma a sua felicidade não depende se você tem ou não um seguro contratado. Não que seja um erro contratar um seguro, ou ser previdente, mas a felicidade de qualquer não está fundamentado nisto. Continue lendo