A graça dá, a fé recebe

“Porque todos pecaram… sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Rm.3:23,24)

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm.6:23)

Recusar um presente é uma afronta à pessoa que o deu. Quanto mais valioso o presente, maior a perda e a afronta. Deus nos deu Seu amado Filho e nos oferece a salvação eterna pela fé nEle. E você ainda recusa esse presente? Então você precisa ser esclarecido quanto ao que você está perdendo, e quão seriamente você está desprezando a Deus. Continue lendo

Direto ao ponto

“Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.

Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça” (Isaías 59:1,2)

O homem tem procurado enganar sua própria consciência, forjando para si um deus complacente com o pecado. Quer abraçar um deus amoroso, benfeitor e doador, mas que não pune nem condena o pecado. Este não é o Deus verdadeiro! Sim, o Deus da Bíblia, desconhecido pela humanidade, é Amor e cheio de graça e bondade. Mas também é Santo e Justo. Os atributos da divindade são inseparáveis. Se você deliberadamente ignora qualquer um dos atributos de Deus, a seu bel prazer, você está forjando para si o seu próprio deus.

Não há quem não se agrade quando ouve: “Deus te ama”. Entretanto, dificilmente é aceita a seguinte afirmação, igualmente verdadeira: “Deus odeia o teu pecado”. Sim, Deus ama o pecador, mas odeia o seu pecado. Ele não tem prazer na morte do ímpio (Ezequiel 33:11), todavia ao culpado não terá por inocente (Êxodo 34:7). Continue lendo

Com carinho

“Deus prova o Seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5:8)

Querido leitor. É com carinho que lhe expomos estas verdades da Palavra de Deus. Não são nossos pensamentos, mas é como Deus apresenta o plano de salvação para toda humanidade.

Lemos nas Sagradas Escrituras: “todos pecaram e carecem da gloria de Deus” (Romanos 3:23).

Lemos também que: “sem derramamento de sangue não há remissão (perdão)” (Hebreus 9:22b).

Foi por isso que o Senhor Jesus Cristo morreu sobre a cruz, derramando ali o Seu sangue. Ele fez o que nós não podíamos fazer. Ele satisfez a justiça de Deus. Ele morreu como nosso Substituto, morreu em nosso lugar. Ele recebeu o castigo que nós merecíamos por causa dos nossos pecados. Sem dúvida, o Senhor Jesus Cristo fez isso porque muito nos amou. Ele é então o nosso Salvador (livrou-nos do castigo ou da punição que deveríamos receber de Deus).

Só que essa substituição não é automática. Continue lendo

Preciso dizer-te isso

Posso nunca conhecer-te pessoalmente, mas há alguma coisa que eu quero dizer-te.  É tão importante que eu seria cruel se não te dissesse, porém é tão simples que o podes ler em poucos minutos.  É tão vital que pode mudar completamente teu futuro, mas é disponível para ti sem qualquer custo.  Essa é uma mensagem de que podes não gostar; entretanto nunca serás capaz de esquecê-la.  E queira acreditar ou não, te afetará na vida e na morte. Antes de tudo, deixe-me destacar que essa mensagem é absolutamente verdadeira, porque é Deus que a diz.  Quando Deus faz uma declaração, podes aceitá-la, porque Ele não pode mentir.

Quando Deus faz uma promessa, podes descansar sobre ela, porque Suas promessas nunca podem falhar.  Deus não te obrigará a crer nesta mensagem – isto é tua escolha – mas Ele te responsabilizará por tê-la ouvido. Então, deixe-me dizer-te francamente que esta é uma mensagem pessoal para ti.  Tu não podes escapar dela.  Ela te leva a uma decisão.  És obrigado escutar esta mensagem.  Ela é uma exata citação da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada:

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16) Continue lendo

Pela fé – criação

“Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.” (Hebreus 11:3)

O primeiro exemplo do que a fé faz está relacionado a um evento que atinge a toda a raça humana. Aqui também há três assuntos que precisam ser destacados:

1) Criação“os mundos … foram criados”. A palavra “mundos” está no plural porque não é a palavra normalmente traduzida “mundo” no NT. Aqui, esta palavra literalmente quer dizer “séculos”, mas “inclui tudo o que os séculos têm trazido” (Comentário Ritchie, vol. 13, pág. 299). O plano dos séculos e as coisas existentes neles não surgiram a partir de um cataclismo. Foram criados! Continue lendo

Certeza de salvação

“Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus” (1 Jo 5.13)

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” (Ef 2.8)

É possível uma pessoa saber que é salva e que vai para o céu? Em resposta a esta pergunta, devemos primeiramente observar que, se a salvação fosse por meio das obras, tal certeza seria impossível. Uma pessoa nunca poderia estar completamente certa de ter realizado boas obras suficientes ou o tipo correto de boas obras. Além disso, se sua salvação dependesse da continuidade de uma vida perfeita, ela nunca poderia ter certeza de que continuaria a satisfazer esse requisito.

Aqueles que crêem que a salvação é dependente de seu caráter pessoal ou das boas obras invariavelmente traem esse fato através de sua fala. Você pergunta a um homem: “Você é salvo?” E é provável que ele responda: “Estou me esforçando para ser”. Em outras palavras, ele espera fazer o que for necessário para merecer a salvação, e não recebê-la como um presente. Continue lendo

Tipos Inúteis de Fé

“Agora se manifestou … a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:21-24)

Existem muitos homens e mulheres batizados que praticamente nada sabem sobre Cristo. A fé deles consiste em algumas noções vagas e expressões vazias. “Mas eles crêem, não são piores que outros; eles se mantêm na igreja, tentam fazer suas obrigações; não prejudicam a ninguém; esperam que Deus seja misericordioso para com eles! Eles confiam que o Poderoso perdoará seus pecados e os levará para o céu quando morrerem”. Isto é quase a totalidade da sua fé.

Existem dois meios pelos quais um homem pode perder sua alma. Quais são eles? Continue lendo

Desagradáveis

“Os que estão na carne não podem agradar a Deus” (Romanos 8:8)

“Sem fé é impossível agradar-lhe” (Hebreus 11:6)

Agradar é o mesmo que trazer contentamento, prazer ou satisfação. Normalmente, desde muito pequeno, cada um é ensinado a ser agradável aos seus pais, irmãos, parentes e a todos os que os cercam. E quanto àqueles que foram ensinados a serem agradáveis a Deus por meio de boas ações ou uma vida religiosa? Cada um se esforça, à sua própria maneira, para ser agradável e aceito por Deus. O pensamento é: “Deus está vendo meu esforço, minha dedicação, meu empenho em lhe ser agradável. E no final de tudo me receberá no céu”. Mas será assim mesmo?

O ser-humano foi criado para agradar o Seu Criador. Passados seis dias da criação dos céus, da Terra, do mar e de tudo quanto neles há, Deus criou o homem e ficou muito satisfeito, a ponto de dizer: “muito bom” (Gênesis 1:31). Deus tinha prazer em se relacionar com o homem… mas o pecado estragou tudo. Continue lendo

O Evangelho

“Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; ” (Romanos 1:16)

A ousadia na pregação do Evangelho era uma característica dos primeiros discípulos de Jesus Cristo. Anunciando uma mensagem considerada revolucionária, pois era dirigida contrária aos corações, os primeiros cristãos estavam dispostos a morrer pelo nome do seu Salvador. Suas vidas se resumiam em viver para Cristo e levar almas aos pés da cruz. A causa lhes era sublime demais (e ainda o é)! Trata-se de Deus que se fez homem com o firme propósito morrer no lugar de inimigos: você e eu.

EVANGELHO

Evangelho é uma palavra transliterada da palavra grega “evangelion”. Esta palavra significa “boas-novas” ou “boas notícias”. Quando o Senhor Jesus veio em carne, nascido de uma virgem, em conformidade com as Escrituras (Isa.7:14), o anjo do Senhor proclamou aos pastores: “Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc.2:10,11). O Evangelho são novas de grande alegria. É a boa notícia de Deus ao mundo! Continue lendo

Você é salvo?

“Certamente a palavra da cruz é loucura para os que perecem, mas para nós que somos salvos é o poder de Deus” (I Coríntios 1:18)

As palavras citadas acima são da Bíblia Sagrada. São divinamente inspiradas. A sua mensagem é clara e fácil de entender. O que é difícil é aceitá-la! Esta dificuldade, porém, não está no texto; está nas nossas idéias. O que Deus afirma neste versículo contradiz o que nós queremos acreditar e achamos difícil admitir que estamos errados. Note bem que Deus fala aqui de duas classes de pessoas: as que se perdem e as que são salvas. Observe, também, que as pessoas salvas sabem que são salvas. Porém, em nossos dias, o povo pensa de maneira diferente. Acham que ninguém pode saber se é salvo ou não. Ao mesmo tempo, não querem pensar que esteja perdido, e daí, a dificuldade que já mencionamos. Ela nasce de uma falta de conhecimento da Palavra de Deus ou da recusa em aceitar o que Deus diz. Continue lendo