ago 30 2015

Tudo está sendo gravado

Tudo está sendo gravado“Pelo que, ainda que te laves com salitre e amontoes sabão, a tua iniquidade estará gravada diante de mim, diz o Senhor Jeová” (Jeremias 2:22)

“Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no Dia do Juízo” (Mateus 12:36)

“Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai,  com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras” (Mateus 16:27)

Está confirmado pelas Escrituras Sagradas. É um fato incontestável que cada pecado cometido está e estará sendo gravado no céu, diante do Todo-Poderoso. Veja que até mesmo uma palavra ociosa, proferida pelo homem, há de ser julgada no dia da prestação de contas de Deus com os pecadores, chamado de “Dia do Juízo”, quando Ele dará a cada um conforme as suas obras.
Continue lendo


mar 7 2012

Um Tribunal diferente (II)

“Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons” (Pv 15:3)

Já vimos na primeira mensagem da série “Um Tribunal diferente” o que a Bíblia nos apresenta: Deus é o Supremo Juiz, cujo caráter é inquestionável, cuja característica de julgamento é segundo a verdade, cuja capacidade abrange o mundo. Agora, vamos considerar outros dois personagens.

Personagens envolvidos – Promotor e Testemunha

Num tribunal normal que conhecemos, o Promotor é a pessoa que trabalha pelo bem da ordem pública, defendendo os interesses em cumprimento da Lei. Já as Testemunhas são pessoas convocadas para prestar informações do que viram e/ou ouviram, visando cooperar na resolução de um caso. Continue lendo


mar 1 2012

Um Tribunal diferente

Deus é Juiz justo” (Salmo 7:11)

Todos nós conhecemos um tribunal, seja por ter ouvido falar, seja por ter visto, seja por ter participado. Mas todas as nossas noções e impressões de um tribunal se tornam meras especulações quando somos confrontados com o Tribunal que a Palavra de Deus apresenta. Estudando cada um dos personagens envolvidos nesse Tribunal, ficamos impressionados com sua diferença em relação aos demais que conhecemos.

Para facilitar, vamos dividir nossas considerações sobre este “Tribunal diferente” em três partes maiores, pensando nos personagens envolvidos, depois no pronunciamento emitido e, por fim, na providencia estendida. No meio destas divisões, faremos outras divisões menores.
Continue lendo